Notícias do Grupo Werlang

Preço do milho segue firme, mas clima é preocupação para colheita

Indicadores do Cepea acumulam valorizações em torno dos 3% neste mês. Colheita do milho segue firme no Centro-oeste, mas, em outras regiões, como Sul e Sudeste, está mais lenta por conta do excesso de chuvas (Foto: Ernesto de Souza/ Editora Globo)

 

Embora não haja registros oficiais de perdas de produtividade, pelo menos por enquanto, o excesso de chuvas em algumas regiões preocupa produtores rurais em meio à colheita da safrinha de milho. Avaliação foi divulgada nesta segunda-feira (27/7) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

De acordo com os pesquisadores, ao mesmo tempo em que avança no Centro-oeste, a colheita do cereal está em ritmo mais lento no sul e no sudeste. Em Mato Grosso, o rendimento das lavouras é considerado surpreendente, de acordo com os pesquisadores.

Já os preços se mantêm firmes nas regiões pesquisadas pelo Cepea, refletindo nas referências medidas pela instituição. O indicador Esalq/BM&FBovespa, que serve de referência para o mercado futuro brasileiro, acumula valorização de 2,94% neste mês. Na última sexta-feira (24/7), a cotação chegou a R$ 26,23 a saca de 60 quilos.

O indicador de mercado físico, com base na média dos negócios realizados na região de Campinas (SP), acumula valorização de 3,04% em julho. Na última sexta-feira, a cotação chegou a R$ 25,80 a saca.

 

 

Fonte: http://goo.gl/zYEZiX