Notícias do Grupo Werlang

Clima: Semana de tempo firme em grande parte do Brasil

42b4830cc72074294729d3a7ab0ff65c

 

 

A primeira semana de abril será marcada pelos baixos volumes e principalmente, pela ausência de chuvas em grande parte do Brasil. Sendo que há previsão de chuvas para essa segunda-feira apenas sobre a faixa de fronteira entre o Rio Grande do Sul e Uruguai e sobre a região Norte do Brasil, incluindo o norte do Mato Grosso. Nas demais localidades do País, o tempo será de céu com poucas nuvens e muito calor. E esse será o padrão do tempo ao longo de toda a semana. Chuvas apenas sobre o Rio Grande do Sul e partes do Mato Grosso, Rondônia e região Norte.

Tais condições poderão trazer problemas sérios ao desenvolvimento das lavouras de 2ª safra, como milho e algodão, bem como para as culturas perenes, como café, cana-de-açúcar, citros e pastagens. Apenas irá favorecer à realização da colheita da cana, soja entre outras. Além disso, esse padrão meteorológico de poucas chuvas sobre o Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e em boa parte do Matopiba deverá se manter inalterado ao longo de todo o mês de abril. Ou seja, o mês de abril deverá ser com pouquíssimos episódios de chuvas e quando ocorrerem, serão de baixa intensidade e irregulares. E isso poderá trazer perdas significativas às culturas de 2ª safra, onde a grande maioria das lavouras encontram-se em fases reprodutivas e com forte demanda d’água.

Mesmo no Rio Grande do Sul, onde há previsão de chuvas mais frequentes e em bons volumes, esse padrão não será de todo vantajoso, pois, poderá atrapalhar o pleno andamento da colheita do arroz e da soja, principalmente sobre a metade sul do Estado, onde tais atividades estão em forte andamento. A única mudança que deverá ocorrer ao longo do mês de abril será em relação as temperaturas, pois segundo os modelos de previsão meteorológico, a segunda quinzena do mês deverá ser com temperaturas muito mais baixas. Mas, por enquanto, sem riscos para ocorrência de geadas.

 

Fonte: http://goo.gl/S4A9vC