Notícias do Grupo Werlang

Chuvas dificultam avanço da colheita da soja gaúcha

Os trabalhos atingiram 25% da área, com aumento de apenas cinco pontos percentuais em relação à semana passada

ApQf1cGCHjNhJ8eeuwOOxSv90FcncinZYDOhXvgzTaQd
Produtividades alcançadas nas lavouars de soja gaúchas confirmam as expectativas iniciais, diz Emater. Foto Eduardo Viana – Eng. Agrônomo – Cereais Werlang

 

A umidade elevada prejudicou o avanço da colheita da soja no Rio Grande do Sul, segundo o informativo conjuntural divulgado nesta sexta-feira (1/4) pela Emater/RS-Ascar, órgão oficial de assistência técnica e extensão rural do governo gaúcho.  A evolução foi de apenas cinco pontos percentuais em relação a semana passada, atingindo 25% da área plantada.

Os técnicos da Emater/RS observam que se as chuvas retardam a maturação das lavouras, mas em contrapartida propiciam que plantas com desenvolvimento desuniforme consigam se recuperar, mantendo a produtividade em bons níveis.

Eles comentam que as produtividades alcançadas confirmam as expectativas iniciais, embora se observem variações entre lavouras. Foram constatadas produtividades variando entre 30 e 85 sacas de soja por hectare. Na média geral os produtores têm conseguido 50 sacas (3 mil kg). Os preços da soja no mercado gaúcho estão entre R$ 66,50 e R$ 72,30 por saca de 60 kg, com média em R$ 68,92.

Milho

O informativo da Emater relata que a colheita segue em ritmo lento devido à prioridade no deslocamento das máquinas e de estruturas de beneficiamento para a cultura da soja. Os técnicos ressaltam que mesmo assim 68% da área de milho já foi colhida. “Nas demais áreas, seguem os trabalhos de monitoramento de pragas e moléstias, além do controle de invasoras”, dizem eles.

Eles avaliam que, devido ao clima chuvoso e as temperaturas amenas, as lavouras plantadas tardiamente apresentam bom padrão, expressando o mesmo potencial produtivo daquelas semeadas no período recomendado. Os preços do milho seguem atrativos, com a saca de 60 kg variando de R$ 35 a R$ 52. O preço médio ficou em R$ 38,53.

Arroz

No caso do arroz a colheita atingiu nesta semana 34% da área cultivada, desempenho inferior à média de 60% observada nesta época nos últimos cinco anos. Os técnicos observam que as chuvas intensas no período de Páscoa interromperam a colheita em várias regiões.

Segundo os técnicos a região sul (Pelotas e municípios próximos) foi a mais prejudicada. Algumas áreas sofreram inundação, o que paralisou a colheita, dizem eles. Eles destacam que apesar dos contratempos observados desde o período da implantação das lavouras, as produtividades médias seguem em níveis satisfatórios, ficando entre 7,5 mil e 8 mil kg/ha, dependendo da região. O preço médio da saca de 50 kg foi de R$ 40,40, na semana.

 

 

Fonte: http://goo.gl/sJRMVq